Buscar
  • Litoral Contabilidade

Benefícios Corporativos: Por que e quais oferecer?

Atualizado: Out 14




Toda empresa deve ter um bom programa de benefícios corporativos. Requisitados

pelo mercado de trabalho, os benefícios são essenciais para garantias básicas de

bem-estar, qualidade de vida no trabalho e boa relação empresa–funcionário.

Isso quer dizer que muitas organizações precisam mudar o seu ponto de vista

sobre o que oferecem: benefícios não são um extra, um algo a mais; muito pelo

contrário, eles são fundamentais e possuem um papel primário – ao lado

do salário, ferramentas adequadas e outros direitos essenciais oferecidos pela

empresa.


Promover esse alinhamento interno, que enxerga a troca entre corporação e

colaborador de maneira mais realista, é imprescindível para compreender o que de

fato são benefícios corporativos; por que oferecê-los; e quais benefícios devem ser

contemplados.


O QUE SÃO BENEFÍCIOS CORPORATIVOS?


Entre aqueles que são obrigatórios por lei, quando se fala do regime CLT, e dos

ditos adicionais ou opcionais – embora já estejamos desenvolvendo o olhar de

necessário, ao invés de opcional –, os benefícios corporativos são acessos a

recursos que melhoram a vida do trabalhador e incrementam a qualidade do seu

relacionamento com seu empregador.


Entendendo, portanto, que deve haver acesso a algo que promova impacto

positivo real (no dia a dia do profissional e seu contato com a empresa), não se

deve oferecer simplesmente qualquer benefício. É preciso estar atento as

necessidades do momento, dialogando com as equipes e se informando sobre

novas tendências que estão revolucionando a maneira como entendemos o que é

um benefício.



SEU FUNCIONÁRIO É UM INDIVÍDUO DINÂMICO?



Empresas estão em constante evolução porque as pessoas estão sempre em

movimento. Se o que você oferece para fora deve mudar com o tempo, adaptando-

se a novas demandas de mercado, o mesmo vale para o seu público interno. Seu

funcionário não se contenta com o mesmo que é oferecido há anos e, conforme ele

se desenvolve, suas necessidades mudam.


Assim sendo, se ao desenvolver um produto ou serviço, sua empresa deve

procurar entender seus clientes, ao oferecer benefícios aos colaboradores, esses

precisam ser compreendidos também. Enxergá-los com respeito, reconhecendo

suas humanidades, é um ponto central na hora de aprimorar seu relacionamento.

As exigências por direitos e benefícios não é algo novo e nunca deixará de existir.

Mesmo assim, esse é um processo que sempre passará por diversas

transformações, enquanto evoluímos como profissionais, pessoas e sociedade. E

para se manter como participante ativo nesse cenário, toda empresa deve saber

ouvir e se adaptar.





POR QUE OFERECER BENEFÍCIOS CORPORATIVOS?


Até aqui, deixamos claro que muitos dos motivos para se ter um programa de

benefícios é por tudo que isso tem de bom a oferecer para o colaborador. Mas,

certamente, há também claras vantagens dos benefícios para as empresas. Levando

em conta que um contrato significa uma troca, ambos os lados saem ganhando

quando é feito um investimento para aproximação das partes.


PRINCIPAIS VANTAGENS DOS BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS


 Empresa mais atrativa para o mercado de trabalho


 Colaboradores mais fiéis e comprometidos


 Equipes veem um aumento significativo na produtividade


 Reduzem-se problemas com faltas e atrasos


 Imagem da empresa melhora frente à concorrência



É interessante e importante notar como todas essas vantagens dos benefícios para

as empresas só acontecem pela via de mão dupla: uma vez que existe uma melhora

real para o profissional, a organização sente o Retorno do Investimento (o ROI).


MAIOR ATRATIVIDADE DA EMPRESA


Uma boa corporação é feita de bons profissionais. Uma excelente, então, tem

colaboradores acima da média. Acontece que trabalhadores com bom desempenho

são mais exigentes, já que sabem do seu valor. Como forma de reconhecimento

desse valor, esses profissionais esperam por bons benefícios corporativos. Ou seja,

se a sua empresa não os garante, ela pode estar perdendo grandes oportunidades de

formar equipes melhores.


FIDELIDADE DOS COLABORADORES


Se bons benefícios fazem com que pessoas queiram entrar, eles também fazem

com que colaboradores não queiram sair, reduzindo a rotatividade. É preciso

reconhecer: os profissionais não ficam mais tanto tempo no mesmo emprego e a

competição por eles, hoje em dia, é alta; logo, quando seu colaborador encontra na

empresa uma fonte de apoio, saúde e bem-estar, ele tende a querer permanecer

nela.


AUMENTO NA PRODUTIVIDADE


Benefícios estão intimamente ligados à motivação no trabalho. Enquanto que a

motivação leva as maiores taxas de produtividade. Por isso, o dinheiro gasto em

benefícios volta rápido e facilmente em forma de entregas mais eficientes,

completas e dentro do esperado. E, assim, pode-se ir além, desenvolvendo um

trabalho excepcional que não faça só o mais do mesmo e gere estresse excessivo.


QUEDA NO ABSENTEÍSMO


Nenhum profissional abre mão com facilidade de bons benefícios. Por conta

disso, seu senso de compromisso e responsabilidade aumenta, reduzindo

problemas com ausência constante e faltas excessivas (o absenteísmo). Ao passo

que benefícios que garantam mais saúde, especialmente saúde emocional,

diminuem a incidência de doenças provocadas por estresse e ansiedade, que

costumam provocar afastamentos.


MELHORA NA IMAGEM


Trabalhadores se falam e isso afeta a forma como o mercado de trabalho e o de

consumo veem uma determinada organização. Com acesso a diferentes recursos,

possibilitado pela empresa, os relatos dos profissionais fazem com que uma marca

ganhe uma nova força; sobrepondo-se àquelas que não realizam esforços do

gênero com seus colaboradores.





QUAIS BENEFÍCIOS CORPORATIVOS OFERECER?


Você já conhece diversos benefícios, sejam porque são determinados por lei, seja

porque já foram padronizados no mercado, dentre eles: plano de saúde; plano

odontológico; férias; 13o salário; vale-transporte; vale-refeição; vale-alimentação;

e assim por diante. Abaixo, gostaríamos de destacar alguns que estão bem

alinhados com as novas práticas de empresas líderes de mercado.


MAIS FLEXIBILIDADE


Nesse caso, ao falar sobre flexibilidade, abordamos diferentes benefícios: (1)

horários flexíveis, com uma jornada que se adapte às rotinas de cada um; (2) home

office, pensando nas mudanças de mindset pós-pandemia, o trabalho remoto passa

a ser visto como essencial para vários trabalhadores; (3) folgas, em dias mais

curtos na sexta-feira, de aniversário, para o happy hour da equipe ou como

bonificação por cumprimento de metas.


VALE-CULTURA


No século XXI, entende-se que toda pessoa precisa mais do que locomoção e

comida para viver e trabalhar. Acesso a cultura e lazer pode e deve ser um

benefício corporativo a ser contemplado. Com um vale-cultura, seus colaboradores

podem ir a museus, cinemas e teatros, desenvolvendo uma vida mais rica e

saudável fora do ambiente de trabalho – o que o motiva durante o “horário

comercial”.


CURSOS


Cursos de línguas, especialização, comunicação e, até, de áreas não

necessariamente ligadas a atuação na empresa devem ser incentivados. Mais do

que isso, as empresas podem ter programas que cubram integralmente ou em parte

o valor da mensalidade, além de compreender que esse tempo no curso é um

investimento, não uma ausência.


ATIVIDADES FÍSICAS


Para muitos trabalhadores, o emprego se torna um impeditivo para a prática de

atividades físicas, o que os leva à frustração. Assim sendo, é possível

desenvolver parcerias para que algo tão simples, como ir à academia, possa

acontecer da melhor maneira possível. Dessa maneira, criam-se equipes mais

felizes e saudáveis.


SAÚDE EMOCIONAL


Até bem recentemente, o entendimento de cuidado com saúde por parte das

organizações era limitado à sua compreensão física. Contudo, em tempos

de Síndrome de Burnout, entende-se que essa preocupação deve se dar também no

âmbito mental e psicológico. Entra, então, o cuidado com a saúde emocional.

Redução de ansiedades, busca por um propósito, ajuda com relações interpessoais,

tudo isso, e muito mais, entra no apoio emocional que um colaborador pode

receber. Esse, portanto, tem sido um dos benefícios corporativos que mais têm

revolucionado a gestão de equipes e a atuação do departamento de RH.





SAÚDE EMOCIONAL COMO BENEFÍCIO CORPORATIVO


Num primeiro momento, oferecer acesso a apoio emocional pode parecer muito

alheio à empresa, já que diz respeito a particularidades e privacidades de cada um.

Contudo, conforme se reconhece o papel de uma organização na vida de seu

funcionário, mais se vê a necessidade de encarar esse papel; já que são muitos os

impactos positivos que uma ação dessas pode gerar.


ANSIEDADE, ESTRESSE E FADIGA


O acúmulo de ansiedade e estresse drena a energia de qualquer pessoa, o que pode

levar seu trabalhador a situações de extrema fadiga e esgotamento mental. Por

outro lado, com o devido cuidado, o profissional descobre maneiras de gerenciar

esses sentimentos, se descobrindo mais feliz, completo e com mais energia para

percorrer seus próprios caminhos.


AMBIENTE ULTRA-COMPETITIVO


Má comunicação com muito estresse costuma criar ambientes com muita

competição e pouco trabalho em equipe. Felizmente, acompanhamentos por

especialistas em saúde emocional ajudam a aprimorar as habilidades de

comunicação de uma pessoa; que aprende a se expressar melhor e reconhecer as

limitações e emoções do outro.


DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS


A falta de autocuidado e autoconhecimento pode levar ao desenvolvimento

de doenças psicossomáticas. Além de extremamente incômodas, podendo se

desenvolver em condições mais graves, essas doenças afetam a produtividade. E

muito melhor do que remediar é prevenir – com a ajuda de um parceiro que cuide

da saúde emocional dos seus colaboradores.


DESMOTIVAÇÃO PROFISSIONAL


Muitos fatores podem levar a desmotivação profissional. Um deles é a falta de

perspectiva e propósito. A pessoa que não consegue se conhecer, se observar e se

investigar dificilmente saberá qual caminho quer seguir, sentindo-se sempre presa

e desmotivada. Assim sendo, o acompanhamento de um psicólogo, por exemplo,

pode clarear a visão dessa pessoa, que passará, inclusive, a enxergar o papel real

da empresa em sua vida.


TRANSTORNO DEPRESSIVO


Nós podemos listar diversos transtornos que afetam consideravelmente a

qualidade de vida do trabalhador e o seu desempenho. No momento, vamos falar

somente da depressão, que tem por característica levar a pessoa a um estado mais

recluso e inerte. Para evitar entrar e, também, para sair de um quadro depressivo,

especialistas em saúde emocional são necessários.

Para nós, o bem-estar e a felicidade vêm sempre em primeiro lugar, entendendo

que saúde emocional deve contar com o apoio de um benefício corporativo. Leve

essas mesmas preocupações para sua empresa também e transporte seu trabalho de

RH para o século XXI.


Cordialmente,


Litoral Contabilidade.

CONTATO
Av. Brigadeiro Mário Epinghaus, 652 
2º Andar/Sala 201 - Vila Praiana 
Lauro de Freitas - BA
CEP: 42.704-730
everaldo@litoralcontabilidade.com
 
(71) 3378-1134
(71) 3287-1995

(71) 98794-1204
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
feito com amor pela.png branco.png

COPYRIGHT © 2020 | Litoral Contabilidade - Lauro de Freitas - BA | Termos e Política de Privacidade